Orientações

Você sabe o que é radioterapia?

Radioterapia é o nome que damos ao tratamento que utiliza a radiação como ferramenta terapêutica, cujo objetivo principal é destruir o tumor ou impedir que suas células aumentem. Ela é feita com uma forma especial de radiação, chamada, “radiação ionizante” e pode ser utilizada em diversos tipos de doenças.
Na ION Radiologia são oferecidas as seguintes modalidades de tratamento: Radioterapia Conformacional, Radiocirurgia, Radioterapia Estereotáxica, Radioterapia intra-operatória e Braquiterapia de próstata através do implante de sementes de iodo.
Estas técnicas de tratamento fazem com que a radiação seja direcionada para as células tumorais de tal forma que as células normais tenham o menor dano possível.

Onde é feito o tratamento?

A radioterapia é realizada em um aparelho chamado, acelerador linear que fica localizado em uma sala especial. Esta sala é monitorada por câmeras que possibilitam à equipe visualizar o paciente durante a aplicação. O paciente fica sozinho na sala de tratamento e somente a equipe técnica pode acompanhar a sessão da sala de comando.
Para a sua segurança, o aparelho é verificado por técnicos especializados e manipulado por uma equipe treinada, garantindo ao paciente o seu funcionamento adequado.

Qual será a sua rotina na radioterapia?

Primeiramente, você passará por uma consulta com o médico. Após a consulta médica, você deverá passar em consulta com a enfermeira para esclarecer dúvidas e ser orientado quanto ao tratamento.
Em um segundo momento, serão feitas as aquisições de imagens através de exames radiológicos (Tomografia, Ressonância Magnética, PET/CT) que sempre será acompanhado por um físico médico e uma enfermeira. Os físicos médicos são os profissionais responsáveis por toda a elaboração técnica do planejamento e pela sua perfeita execução conforme planejado.

O que é planejamento?

O planejamento é a primeira fase do tratamento, que tem início com a aquisição de imagens.
A aquisição dessas imagens se dará com o paciente já em posição de tratamento, podendo-se utilizar, quando necessário, os mais diversos dispositivos de imobilização disponíveis, como apoio de joelhos, pernas e tornozelos, rampa para posicionamento de tórax e mamas, colchão moldável, máscaras termoplásticas para cabeça e pescoço e caixas de localização extereotáxica para crânio, tórax, abdome e pelve.
Para delimitar a região a ser tratada, serão feitas marcas em seu corpo com canetas (azul ou preta) e colocadas fitas adesivas para que as marcas não saiam com facilidade. Essas marcas não poderão ser retiradas do corpo. Portanto, durante o banho, evite passar esponja ou esfregar o local, e também procure não passar álcool nas marcas.

Quando terá início o tratamento?

Após o exame ter sido realizado com sucesso e o planejamento ter sido concluído, a ION entrar em contato em contato para agendar o inicio do tratamento. Este período é importante para que os médicos possam desenhar nas imagens a região do tratamento, desenhar todos os órgãos sadios próximos à região de tratamento e para que os físicos possam elaborar um plano de tratamento que assegure a dose desejada no alvo, poupando ao máximo os órgãos sadios.

Como é a sessão de radioterapia?

Todos os dias, em horários pré-estabelecidos, você será encaminhado para a sala onde está o acelerador linear e será colocado na mesa de tratamento. As sessões diárias são curtas, durando de 10 a 30 minutos. Durante a aplicação você não poderá se mexer, não sentirá dor ou qualquer tipo de desconforto físico. O aparelho se movimentará ao redor da mesa de tratamento para que a radiação atinja o local a ser tratado.
As aplicações serão diárias, ou seja, de segunda à sexta-feira. Aproveite os sábados e os domingos para descansar.
É importante que você nunca falte às sessões agendadas e que chegue sempre no horário marcado.

Quais cuidados são necessários durante o tratamento?

1. Alimentação: durante o tratamento é muito importante que você se alimente bem. Mesmo que sinta alguma sensação de desconforto ou mal estar, não pare de se alimentar. Seja insistente em relação à sua alimentação, principalmente à ingestão de líquidos. Os líquidos mais aceitos são os líquidos frios. Se você sentir náusea, é recomendável que:

  • Faça refeições pequenas e mais freqüentes durante o dia;
  • Não beba enquanto estiver comendo, espere no mínimo trinta minutos após a refeição, para ingerir líquidos;
  • Coma e beba vagarosamente;
  • Descanse após as refeições;
  • Coma alimentos de fácil digestão;
  • Evite alimentos de cheiro forte;
  • Evite alimentos gordurosos.

2. Pele: durante a radioterapia, você precisará tomar alguns cuidados especiais com a pele da região irradiada. A pele poderá ficar irritada e sensível por causa da radioterapia, portanto:

  • No banho, não lave ou esfregue a pele com bucha vegetal/ esponja e use sempre sabão suave ou neutro com água morna;
  • Não coce a região irradiada e nem aplique adesivos na mesma;
  • Não use cremes, loções ou pomadas que não tenham sido prescritos pelo seu médico ou orientadas pelas enfermeiras;
  • Proteja o local irradiado do sol cobrindo-o com roupas claras e filtro solar indicado pelo médico;
  • Use roupas folgadas e preferencialmente de algodão, evitando tecidos sintéticos e muito justos ao corpo, diminuindo assim o atrito com a área irradiada;
  • Não aplicar compressas (frias ou quentes) sobre a pele;
  • Nunca retirar as marcas de tinta feitas sobre a pele. Caso elas se apaguem, não devem ser retocadas pelo paciente, mas sim pela equipe técnica da radioterapia.

Tratamento na região abdominal e pélvica:

O tratamento nessa região pode causar cólicas, diarréia, náusea, dor de estômago e perda de apetite. Todas essas sensações desagradáveis são temporárias e deverão ser comunicadas à enfermeira assim que percebidas.
Se você apresentar algum tipo de desconforto gastrointestinal acompanhado de diarréia, evite alimentos doces, derivados do leite (queijos, coalhada, iogurte), alimentos gordurosos, laranja com bagaço, mamão e alimentos que possam causar gases (feijão, repolho, brócolis, comida muito temperada). Beba bastante líquido ou soro caseiro. É importante que você continue se alimentando. Você poderá comer arroz, batatas cozidas, purê de batata, torradas, bolachas e gelatina.
Outro efeito desagradável do tratamento que você poderá sentir é ardência ao urinar. Você poderá sentir vontade de ir ao banheiro várias vezes e urinar em pequenas quantidades. Para evitar esse desconforto, procure beber diariamente dois litros de líquidos (água, suco, chá, etc) desde o início do tratamento.

Tratamento na região de cabeça e pescoço:

O tratamento dessa região poderá causar xerostomia (boca seca) e pequenas feridas na boca. Poderá ocorrer também alteração no paladar (alteração no sabor dos alimentos) e dor ao engolir. Para evitar esses desconfortos, é recomendável que você:

  • Utilize uma escova de dente macia e massageie a gengiva pelo menos quatro vezes por dia;
  • Fazer bochecho com água bicarbonatada (diluir uma colher pequena de bicarbonato em água morna e bochechar);
  • Enxaguar a boca com essa solução após escovar os dentes;
  • Não usar antiséptico bucal, porque estes geralmente contêm álcool, o que causa mais secura na boca;

Se for difícil engolir, procure tomar sopas e caldos que são mais fáceis de engolir.

Tratamento na região do tórax:

A irradiação nessa região pode provocar tosse seca e dor ao engolir.
Procure comer alimentos quentes. Evite alimentos muito secos e muito temperados. Se for difícil engolir, você poderá bater os alimentos no liquidificador.

Sexo:

Na maioria dos tratamentos, a radioterapia não determina alterações importantes na capacidade de o paciente ter prazer com o sexo. A diminuição do desejo sexual, normalmente observada em ambos os sexos, é mais reflexo do estresse causado pelo diagnóstico do que conseqüência do tratamento.
Nas radioterapias pélvicas em mulheres, as radiações podem comprometer a fertilidade, determinando supressão da menstruação com eventuais sintomas da menopausa (ondas de calor, secura vaginal, entre outros) que tornam difíceis as relações sexuais. Por isso, recomenda-se lubrificação vaginal com cremes internos e em situações de desconforto é importante que o médico seja consultado. Também é recomendado que a mesma faça uso de ducha vaginal para ajudar no retorno da elasticidade e umidade da mucosa vaginal.
No caso dos homens, a radiação nos testículos pode causar esterilidade, existindo a possibilidade de congelar o sêmen antes do início de um tratamento. A ereção geralmente não é prejudicada pela ação de radiação no organismo.
Mulheres em idade reprodutiva devem evitar a gravidez com métodos eficazes. A radioterapia pode causar danos ao feto.

Importante:

Todo e qualquer problema ou sensação desagradável que possa ocorrer durante o tratamento deve ser comunicado imediatamente à enfermeira ou ao médico da radioterapia. Esses são os profissionais mais indicados para sanar qualquer tipo de dúvida, medo ou perguntas que possam vir a preocupar você e a sua família no decorrer do tratamento.
Lembre-se das informações válidas para todos os tipos de tratamento radioterápico:

  • Não fumar;
  • Consumir bebidas alcoólicas somente com orientação médica. Para alguns pacientes existe contra-indicação absoluta;
  • Evitar alimentos gordurosos, condimentados e muito açucarados;
  • Higiene oral com uso de escova com cerdas macias e fio dental;
  • Não esfregar a área irradiada e evitar o uso de cremes na região imediatamente antes das sessões de radioterapia;
  • Comunicar qualquer alteração ou sensação desagradável, bem como febre acima de 37,8ºC ou sangramentos.

Assim a sua qualidade de vida durante o tratamento radioterápico será preservada e os melhores resultados alcançados.